Dr. Menezes: um homem exemplo de competência, confiabilidade e dedicação à família e à medicina

No dia 09 de junho, o cofundador do Hospital Samaritano Campinas, o médico radiologista e patologista Dr. José Ribeiro de Menezes Netto faleceu. Por quase toda a sua vida, se dedicou ao atendimento de pacientes do Hospital e a lecionar em importantes faculdades. Para ele, compartilhar conhecimento era essencial.

Era conhecido e reconhecido por ser um profissional brilhante e para sua família, marido, pai e avô exemplar. Por onde passava deixava rastros de conhecimento e respeito ao próximo. Carinhosamente chamado por “Juca” por sua esposa, Mara Silvia Carvalho de Menezes, Dr. Menezes dividiu sua vida com ela por 54 anos. Deixou dois filhos médicos, Dra. Ana Silvia (especialista em anatomia patológica e responsável pelo Laboratório Menezes) e Dr. Luís Fernando (pesquisador que atua no National Institutes of Health, um dos maiores centros de pesquisas dos EUA), além de ter três netos, Lucas, Thomas e Laura e a nora, médica radiologista, Dra. Andréia (pesquisadora no Johns Hopkins). Além, é claro de uma porção de amigos e admiradores.

Agora, segundo Mara, a missão não tem sido fácil. “Durante mais de 50 anos, dividimos nossas tarefas e rotinas e, sem ele, estou tendo que aprender. Mas nada disso me entristece pois sei que ele viveu e morreu com muita dignidade, foi um homem que nos poupou até na hora de sua partida”, contou. “Ao se despedir de nós, ele disse que estava pronto para encontrar o Criador, que sua vida foi realizada e que teve a melhor família que poderia ter. Disse que estava em paz, sentindo uma enorme gratidão por tudo que viveu. E por fim, pediu que disséssemos a seus amigos, que foi um privilégio tê-los tido como amigos”, acrescentou emocionada. Mara faz parte do conselho deliberativo da Federação Amor Exigente e foi cofundadora do programa no Brasil e na América Latina. Atua como voluntária há 33 anos.

COMPETÊNCIA ERA SUA MARCA

Para o diretor técnico do HSC, Dr. Sérgio Pinotti, Dr. Menezes foi um profissional dedicado e extremamente competente e atualizado. “Estava sempre pronto para discutir os casos com os profissionais mais jovens, como eu. Tanto na patologia quanto na radiologia. Sempre solicito, nunca se recusava a dar atenção e ensinamentos. Estudioso, estava sempre se atualizando e, embora tenhamos perdido o contato por alguns anos, acabei reencontrando-o no Hospital Samaritano Campinas. E, apesar do tempo em que ficamos distantes, ele se manteve o mesmo: acessível e comprometido. Além da dedicação à medicina, estava sempre atento aos acontecimentos políticos do país. Seus companheiros inseparáveis eram o IPAD e o jornal O Estado de S. Paulo. Figura que será sempre lembrada nos anais do Hospital Samaritano Campinas”.