Agosto Dourado: Hospitais Samaritano têm programação voltada ao mês da amamentação

Durante o mês de agosto, conhecido como “Agosto Dourado”, os Hospitais Samaritano de Americana, Campinas e Paulínia prepararam uma programação especial voltada ao aleitamento materno.  As mamães nas maternidades terão uma atenção ainda mais exclusiva e importante reforço informativo sobre os benefícios da amamentação. O foco das ações é reforçar a importância da amamentação para o bebê em relação à nutrição, imunidade, prevenção de doenças e o aumento do vínculo entre o bebê e sua família.

O “Agosto Dourado” é um mês voltado também à sensibilização de profissionais e da população em geral para a importância do ato de amamentar, buscando o apoio e o estímulo ao gesto. O dourado faz alusão à definição da OMS (Organização Mundial da Saúde) para o leite materno: alimento de ouro para a saúde dos bebês.

“Atualmente, as principais dificuldades para a amamentação exclusiva estão no mau posicionamento, insegurança e a contínua introdução de chupetas e mamadeiras além da falta de apoio familiar. Por essa razão, uma ação voltada ao tema é importante ferramenta para sensibilizar não só as mães, mas toda a sociedade. O leite materno traz inúmeros benefícios para o desenvolvimento da criança”, comentou a gerente administrativa do Hospital Samaritano Americana, Michelle Passoni Bertela. Na unidade, no dia 08 de agosto, às 14h acontece uma palestra sobre importância do aleitamento materno com as enfermeiras Jessica Legor e Debora Trevisan.

No Hospital Samaritano Campinas uma força-tarefa acontece ao longo do mês para divulgar e incentivar a amamentação. “Uma cartilha vai ser distribuída no Pronto-Socorro e na Maternidade com informações sobre os principais tópicos em relação a amamentação. A ideia é oferecer informações objetivas para que se sintam seguras”, disse a assistente social Camila Cossari. A Maternidade está decorada com laços na cor dourada para remeter ao tema “Agosto Dourado” e uma exposição com fotos de mães amamentando completam a programação especial.

Em Paulínia, o Hospital Samaritano também está chamando a atenção para a amamentação através de painéis com flores decorativas. Em todos os hospitais Samaritano, o aleitamento materno é incentivado nas maternidades bem como a importância do ato de amamentar o bebê exclusivamente até os seis meses.

BENEFÍCIOS

Segundo o Ministério da Saúde, além de reduzir em 13% a mortalidade por causas evitáveis em crianças menores de cinco anos, a amamentação materna também reduz casos de diarreia, infecções respiratórias, hipertensão, colesterol alto, diabetes e obesidade. De acordo com a OMS e UNICEF, cerca de seis milhões de crianças são salvas a cada ano com o aumento de taxas da amamentação exclusiva até o sexto mês de vida.

Foto: Erika Almeida