Setembro Amarelo: divulgação marca ações de prevenção ao suicídio

Ao longo dos anos, os índices de suicídios vêm aumentando em larga escala no Brasil e no mundo, tornando-se um problema de saúde pública. Em Campinas, a taxa aumentou de 1,7 (em 1990) para 5,6 casos (em 2017) a cada 100 mil habitantes, segundo pesquisa realizada pela UNICAMP em parceria com a Prefeitura. E o que vem alarmando ainda mais é o aumento de casos entre jovens de 15 a 24 anos, relatou o CVV (Centro de Valorização da Vida).

A ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria) preconiza que 96,8% dos casos de suicídio está ligado a algum histórico de doença mental que pode ser tratada. A informação correta direcionada à população é muito importante para orientar e prevenir o suicídio. Nove em cada dez mortes por suicídio podem ser evitadas. O dado, da Organização Mundial da Saúde (OMS), indica que a prevenção é fundamental para reverter essa situação, garantindo ajuda e atenção adequadas.

O dia 10 de setembro foi escolhido pela ONU (Organização das Ações Unidas) como o dia da luta mundial de prevenção ao suicídio. O CVV com o apoio do CFM (Conselho Federal de Medicina) e da ABP expandiu, desde 2014, a campanha Setembro Amarelo para todo o mês de setembro com a intenção de ampliar a divulgação das ações de prevenção ao suicídio.

A ideia da Campanha é dar visibilidade à causa, divulgando informações que possam salvar vidas. O site www.setembroamarelo.com disponibiliza vários materiais gratuitos para divulgação. Já o CVV, em 2019, produziu vídeos com o objetivo de reduzir os crescentes índices de suicídio entre jovens e adolescentes no país. Todos os materiais estão disponíveis ao público para uso gratuito e livre, compartilhando informações de qualidade e na linguagem adequada, favorecendo o diálogo aberto, livre de mitos e tabus sobre o assunto. Acesse https://www.cvv.org.br/conheca-mais/ e confira! Você pode ajudar a salvar vidas!