Data celebra a importância do diagnóstico precoce

O Dia Nacional de Conscientização da Cardiopatia Congênita é celebrado em 12 de junho, a data marca a importância do diagnóstico precoce da doença que pode garantir mais chances de vida ao recém-nascido. Um pré-natal adequado pode salvar vidas. Nos bebês, alguns dos principais sinais e sintomas das cardiopatias congênitas são dificuldade no ganho de peso, cansaço e transpiração excessiva, respiração pesada durante a mamada e o sono, irritação frequente e ponta dos dedos e lábios arroxeados.

Nem sempre é possível detectar a doença precocemente. É o que contou a Dra. Fabricia. Sua filha, Sofia, hoje com 17 anos, teve cardiopatia congênita. O importante é que o diagnóstico seja feito o mais rápido possível.

“Há 17 anos, não existia o ultrassom morfológico e tantos outros recursos que temos hoje. Minha filha é cardiopata congênita e não foi possível identificar precocemente. Ela foi operada 50 dias após o seu nascimento e acabamos descobrindo a má formação porque ela teve febre e a levamos ao Hospital para investigar. Durante a sua internação, ela engasgou e manteve a frequência cardíaca alta. Foi identificada a má formação no coração e em menos de 24 horas do diagnóstico, ela foi operada. A Sofia é uma jovem saudável, mas mantém o acompanhamento com cardiologista”, contou a médica.

Ela lembrou que passou por momentos angustiantes e de muitas incertezas. “O que gostaria de compartilhar com as famílias que estão passando por isso é que um Hospital de referência, médicos e equipes especializados trazem muita segurança. E o Hospital Samaritano Campinas tem tudo isso ainda mais tendo o Dr. Fernando Antoniali, cirurgião cardiovascular, a frente do atendimento infantil. Ele se entrega e se dedica às crianças e às suas famílias e também a sua equipe”, falou.